terça-feira, 19 de abril de 2011

Poesia: O Coelho Belador



O Coelho Belador





O Coelho Belador,
era doente, Itálico
sofria com uma dor,
que atacava no calor.

Foi para um médico,
mas quem disse que tinha solução?
- Não tem um remédio, ou uma poção?
- Não!

- Mas que calor,
assim ataca minha dor.

E o Coelho Belador,
de tanta dor,
mudava de cor,
não sabia mais que cor,
para tanta dor
dolorida dor que doía.

Mas um dia,
Belador caiu em um rio
por acidente.
Mas que presente!
Sua dor foi com a água corrente.

E nunca mais
ficou doente!

10/10/10





Fábio Aiolfi.





.

4 comentários:

Augusto Torres disse...

muito lega cara,rsrsrs!

Camila Lima disse...

OI Fábio! Lindo, adorei!

VERMELHO disse...

Como sempre, demais, menino, beijos com carinho,Vilma Belfort(VERMELHO)

Joel Costadelli disse...

Eu não me canso de ler este poema seu, um abraço Fabio.